segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Tales of Phantasia – Diversão Infinita (parte 1 de 3)

Olá,
Hoje recebi um sinal em meu twitter: “Novo game da série ‘Tales’ é o mais esperado pelos japoneses” (por @nintendoblast). Eu já estava preparando uma série de reportagens sobre Tales há algum tempo, e só não publicava por uns probleminhas técnicos na última parte dela. Hoje com essa notícia não pude mais esperar.
Ao final do post indico o link sobre o novo jogo da série, porque o que quero contar é sobre o primeiro, que é minha paixão. Bem, esse Tales of Phantasia a diversão é praticamente infinita. Eu gosto de pensar que existem coisas demais para se explorar nele.


Antes de mais nada, vamos aos detalhes nerds importantíssimos. Tales of Phantasia foi lançado em 1995 para SuperNintedo (mais tarde para GBA e PS) com uma tecnologia incrivelmente inovadora e acabamento perfeito. Foi o primeiro jogo (e um dos poucos, segundo minhas fontes obscuras) a ser lançado em 48 bits. Seu gráfico é lindo de morrer e sua trilha sonora mais ainda.
Se você nunca abriu o jogo, assim que terminar, abra seu Zsenw (sério, você precisa de um emulador de supernintendo para deixar tardes de domingos mais felizes) e coloque Tales para rodar, só para ouvir sua música magnífica. Ela é cantada! Com a tecnologia de voz do jogo, todos os diálogos, lutas, TUDO é falado.

E aí temos a história de Tales, incrível! Existe um Rei Maligno chamado Dhaos que foi selado a muito tempo atrás por quatro guerreiros. Claro que um seguidor dele arruma uma forma de libertar o Rei e Cless e Chester tentam impedir, mas não conseguem. Então Cless volta no tempo para procurar os guerreiros que conseguiram impedir Dhaos antes e a história começa a se desenrolar através do tempo-espaço. E ainda há toda a questão da “Mana” e o que move o Dhaos, que ao longo do jogo eles nos contam de maneira magnífica. O enredo foi tão bem trabalhado quanto a parte técnica.
Sem falar que o jogo é cheio de piadas divertidas. Com diálogos entre os personagens impagáveis. Ainda nos leva para tantas viagens, de um jeito tão incrível! É de tirar o fôlego. Rendeu até um anime. E o fim fez muitos jogadores pensarem.

Lembram que eu disse que a diversão era infinita? É que eu não consigo imaginar uma maneira de se terminar de explorar o jogo. O sistema de luta de Tales e suas possibilidades é um caso tão parte que vou falar no próximo post (garanto é lindo).

Uma outra parte do jogo são os itens que você consegue. Já existem uma quantidade enorme de itens no jogo. Sério, GIGANTE. Eu nunca conseguia me decidir entra as botas de gatinho ou de tigres (e ignorava as trocentas outras). E existiam itens inúteis como “Pedra Pesada – Imuniza contra efeitos do Raio Trator”. E sério o Raio Trator é tenso. Não que a pedra pesada algum dia tenha funcionado...
Você tem todos esses itens e precisa descobrir quais são úteis (desista da pedra) e ainda descobrir para que servem alguns (você ganha muitos sem nome). Para isso existe o “Frasco Rúnico”. Que tem a função de identificar itens OU transformá-los. E aí meus caros... Bom e aí acontece que a maioria dos itens se transforma em outros. E você pode imaginar que loucura é ter milhares de itens que simplesmente pode se transformar em OUTROS? Pois é, isso é Tales. Ok, na maior parte ele só melhora um pouco e depois, se você usar o frasco de novo, troca o item por outro equivalente, mas ainda assim é de quebrar a cabeça a quantidade de item gerado.
E claro existem algumas sub-missões que você pode ignorar ou fazer todo o RPG. E boa sorte com o labirinto... Quero dizer a floresta dos elfos. Eu desenhei ela INTEIRA para nunca mais me perder, ganhei bons itens.




Que saudade de jogar Tales... Espero que Cless, Chester, Mint, Klarth e Arche carregem vocês para a aventura. E cuidado com o Raio Trator.

Para saber mais:
Sobre Tales of Phantasia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Tales_of_Phantasia
Sobre novo Tales (Tales of Xillia): http://meiobit.com/78271/namco-revela-tales-of-xillia-para-o-ps3/
Download da rom de Tales of Phantasia (para snes): http://gameroombr.com.br/modules/rmdp/down.php?id=2178
Download de ZSNES: http://www.baixaki.com.br/download/zsnes.htm